AOP e IGP

As marcas de qualidade oficiais AOP e IGP estão reservadas a produtos tradicionais com enraizamento regional. Depois do registo pelo Departamento Federal da Agricultura, as designações protegidas só podem ser utilizadas para produtos que cumpram as disposições de qualidade, processamento e origem do caderno de especificações. Os organismos de certificação independentes controlam o seu cumprimento.

A denominação de origem protegida (AOP, Appellation d’Origine Protégée) garante que os produtos de qualidade foram fabricados, processados e melhorados na zona de origem.

A indicação geográfica protegida (IGP, Indication Géographique Protégée) serve igualmente para a distinção de especialidades tradicionais e típicas de uma região claramente definida. Um produto tem de ser fabricado, processado ou melhorado na zona de origem.
Por exemplo, a carne para uma salsicha IGP também pode derivar de animais criados fora da região.

Tanto os produtos AOP como IGP têm na sua denominação o nome da região de onde provêm. Por isso, é importante que a denominação só seja utilizada em produtos que cumpram os seguintes três requisitos:

  • Origem: Os produtos estão ligados à região que lhes dá o nome.
  • Ligação com o território e com a tradição

Mais sobre AOP-IGP

www.aop-igp.ch

Queijo suíço com selo de qualidade AOP

No queijo AOP, o leite provém de uma região claramente definida. O leite é também processado nesta região e o queijo é aí tratado até à maturação do produto.

Na Suíça, os seguintes tipos de queijo possuem um selo de qualidade AOP:

Berner Alp- und Hobelkäse AOPEmmentaler AOPL'Etivaz AOPLe Gruyère AOPRaclette du Valais AOPSbrinz AOPTessiner Alpkäse AOPTête de Moine AOPVacherin Fribourgeois AOPVacherin Mont-d'Or AOPBloder-Sauerkäse AOPGlarner Alpkäse AOP