Website only available to a limited extent
Please enable cookies to use the website in full extent.

Acompanhamentos para a raclette

A raclette clássico serve-se com um trio de acompanhamento: batatas, cebolas em conserva, e pepininhos cornichons. Acrescente um moinho de pimenta-do-reino e talvez uma mistura especial de temperos para raclette. Isto não significa que a raclette não deixe espaço para interpretações criativas: cada vez mais restaurantes e anfitriões particulares surpreendem com acompanhamentos inovadores e temperos atrevidos.

Tudo à volta da raclette

As batatas preparadas para «Gschwellti», ou seja, ao vapor, não podem faltar numa raclette. Além de cebolas em conserva e pepininhos cornichons, acompanham muito bem conservas com mostarda, mini espigas de milho, pimenta ou tomate seco. Também combina muito bem com este prato frutas como pera, ananás o ou uva. Já experimentou acompanhar com folhas de espinafre ou alho francês ao vapor ou ainda uma salada de cebola?

Com ou sem carne

À alegre mesa de raclette acompanha bem pedaços de abóbora branqueada ou floretes de brócolos de cozedura breve. Se o aparelho de raclette tiver uma grelha, utilize-a para grelhar cogumelos, courgete ou beringela – darão um toque suave ao prato. Para os que preferem sabores mais fortes, podem combinar a sua raclette com grelhadores para assar salsichas, fatias de bacon ou peças de frango, vaca ou cordeiro.

Um bom tempero é metade da batalha

O tema de acrescentar temperos à raclette gera muita controvérsia: os especialistas tradicionais de raclette não utilizam temperos, para não perder o sabor característico do queijo. Se você opina de maneira menos estrita, pode temperar com pimenta-do-reino, paprica, açafrão, tomilho, noz-moscada, cominhos, piri-piri ou sal fumado – a mistura de temperos para raclette contém, em geral, as especiarias mencionadas. Os chutneys também são um acompanhamento perfeito para a raclette, sobretudo se contiverem manga, figos ou uvas passas.    

Um bom vinho para a raclette

Normalmente, acompanha-se a raclette com vinho branco. Não é uma má ideia, pois a acidez do vinho ajuda a digestão. Como se faz se os convidados não gostam de vinho branco e preferem o vinho tinto? Não é um problema! Não existe um motivo para tomar apenas vinho branco com a raclette. Trata-se mais de uma questão de tradição, devido a que na região do Valais e de Romandie o vinho branco está mais presente que o tinto Pendants. Quer tinto quer branco: o vinho não deve ser bebido frio, uma vez que representa muito stress para o estômago.

Caso não goste de bebidas alcoólicas, poderá acompanhar perfeitamente com chá preto ou infusão de ervas. A propósito: O pequeno cálice de licor bebido após a refeição tem um efeito negativo para a digestão, um facto conhecido de todos. Porém, em caso de tratar-se de um licor de ervas, estas ajudam os sucos gástricos de forma positiva, no entanto apenas tomando-se um ou, no máximo, dois cálices pequenos.

Sabia? Como eliminar o cheiro de queijo da casa.

A raclette ou o fondue deixam uma agradável lembrança – muitas vezes não pode ser de outra maneira, uma vez que o odor permanece no ar no dia seguinte. Esse odor forte a queijo pode ser eliminado com alguns truques fáceis: o ar local ficará neutralizado em poucas horas se colocar meias laranjas com cravo-da-índia espetados na mesma. Também pequenas taças com bicarbonato distribuídas pela casa ajudam a dissipar o odor a queijo. Se prefere o cheiro de vinagre ao de queijo, então decida-se melhor por esta variante: encha um prato com vinagre de ervas ou vinho, deixe-o toda a noite no local e ventile na manhã seguinte.

0

Cookies no website: O nosso website utiliza cookies para que nós e os nossos parceiros possamos reconhecê-lo e para saber como utiliza o nosso website. Ao utilizar o nosso website, declara estar de acordo com o nosso uso de cookies. Mais informação.