Website only available to a limited extent
Please enable cookies to use the website in full extent.

Alimentação, fitness e desporto

Exercício, bem-estar e saúde estão estreitamente ligados.

Em muitos estudos pôde ser mostrado, que a atividade física regular pode minimizar a manifestação de doenças generalizadas, como por exemplo, sobrepeso, doença cardiovascular, diabetes mellitus tipo 2, osteoporose (perda óssea), dores nas costas dor nas costas, bem como câncer de cólon e mama. O exercício e atividades diárias, bem como desporto, atuam de forma positiva para o bem-estar psíquico.

Os motivos para manter-se em movimento são muito individuais aquando da prática de desporto: por alegria pelo passatempo, por companhia, por fitness pessoal, para controlar o peso ou para alcançar a excelência na competição. Isto mostra que o grupo de pessoas que praticam desportos é extremamente heterogéneo. Vai desde idosos a correr duas vezes por semana até a corredores de maratona, desde caminhantes de um domingo ensolarado até escaladores extremos e alpinistas experimentados. Isto também deixa claro o facto de as atividades individuais serem muito diferentes, tanto qualitativa como quantitativamente. Em última instância, portanto, os requisitos de energia e nutrientes dos desportistas são muito diferentes.

Para a maioria das pessoas que são ativas no seu tempo livre, a alimentação segundo as recomendações básicas da Pirâmide Alimentar Suíça fornece suficiente energia e nutrientes. Apenas aqueles que são ativos diariamente ou na maioria dos dias da semana por, pelo menos, uma hora com intensidade moderada, precisam de mais (a partir de cerca 5 horas por semana).

Pirâmide Alimentar para desportistas que pratiquem mais de 5 horas por semana, veja Descarregar Pirâmide Alimentar Desporto

 

 

Fitness e desporto com Queijo da Suíça

As proteínas são importantes para construção e manutenção muscular. Aconselha-se distribuir a ingestão de proteínas durante o dia, porque o corpo não é capaz de armazenar grandes quantidades de proteína. Portanto, não tem sentido consumir quantidades especialmente grandes e individuais numa refeição. Estudos comprovaram uma ingestão ótima de proteína de 20 a 30 g por refeição, para ativar a construção da musculatura. Esta quantidade corresponde, por exemplo a 60 g de queijo, 100 g de carne, peixe ou 200 g de leguminosas cozidas. Com uma alimentação equilibrada segundo a Pirâmide Alimentar Suíça, consegue-se bem a ingestão de proteína recomendada. Neste caso, não é preciso recorrer a produtos com alto teor de proteína.

Fonte: Schweizerische Gesellschaft für Ernährung SGE www.sge-ssn.ch

0

Cookies no website: O nosso website utiliza cookies para que nós e os nossos parceiros possamos reconhecê-lo e para saber como utiliza o nosso website. Ao utilizar o nosso website, declara estar de acordo com o nosso uso de cookies. Mais informação.